Modismo, o antolho da sociedade

21:42

     Sei que muitas pessoas são super ligadas em moda, estão sempre a par das sensações do momento e adoram tudo isso, por isso vão certamente odiar tudo que vou escrever, mas devo dizer que, o modismo acaba com o ser humano e com a graça de ser um humano, se é que me entendem. Vou explicar minha linha de raciocínio (é, eu sei raciocinar as vezes).

     Como eu disse, o modismo acaba com a graça de ser um humano. Mas por que? Simples, a característica principal que atrai as pessoas umas às outras são as diferenças, aquela coisa de "os opostos se atraem", algo diferente que chame a atenção. Obvio que nem sempre pessoas com idéias diferentes se dão bem, mas, a questão não é apenas suas idéias, é o que você usa, veste, faz. Aí entra o modismo, que é aquele movimento todo de tendências, o que está na moda, o que é legal usar neste momento, aquele corte de cabelo que alguém famoso aderiu e agora geral está fazendo, etc. Portanto, a partir do momento em que você usa, veste, fala ou faz algo que está na moda, você passa a ser igual a todo mundo, e aí eu pergunto: qual a graça de ser igual a todo mundo? 
     Um exemplo de algo que está na moda são os sapatos Sneakers, uma espécie de bota que parece o tênis do Mcfly do filme De Volta para o Futuro, porém com um salto interno de 7cm. Ok, o sapatinho até é legal, existem alguns de grife bem estilosos (e caros), mas nessa época em que está no auge, o produto ganha formas nas mais diversas marcas e preços, o que possibilita a sua compra por "qualquer um". Digo isto pois para se usar certas coisas deve-se ter um estilo diferenciado, ter o estilo, coisa que muita gente não tem, mas só porque tal produto está na moda acha que cai bem pra si. Aí um belo dia você sai de casa com seu tênis de Mcfly de salto nos pés, acha que está arrasando, mas percebe que a cada 10 pessoas que passam por você, 9 estão usando um igual, ou parecido. E aí você pensa: "legal, estou na moda". E aí EU penso: "Legal, você é ridícula".
     Outra moda que tem me surpreendido é o "caveirismo", essa tendencia de caveiras por todo lugar: brincos, pulseiras, anéis, pingentes, fivelas, estampas. Pra mim que sempre gostei de caveirinhas estou achando o máximo, afinal sempre procurei este tipo de coisa por aí e nunca encontrei, e quando encontrava era algo super bizarro e mal feito. Mas agora com essa moda toda, a cada esquina que se vai tem algum objeto de caveira pra vender. No fim das contas, o que era pra ser um sonho se tornou um misto de pesadelo e comédia, isso tem uma razão: Sabe aquelas pessoas que diziam que caveira é coisa do capeta, ou que viviam falando que quem usa acessório de caveira é drogado? Então, elas também estão usando... Vai entender né, está na moda mesmo! Será que se alguém lançar a moda de andar com a bunda de fora, todo mundo vai andar assim também? Toooodo mundo, menos as piriguetes, pois estas já fazem isso né.  Ah, e só pra terminar, para quem não sabe, antolho é o nome dado àquela espécie de "tapa-olho" que os cavalos usam que permitem que eles enxerguem apenas em uma direção. Agora faz sentido o título do post? E essa foi a minha teoria sobre modismo.

That's all folks!

Você também poderá gostar de:

2 comentários

  1. Tem um selo pra você passa lá no meu blog http://meuuniversopeculiar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Quando eu tinha 15 anos gostava de "bijus de pérolas", no começo do ano era coisa de velha, no meio a Madonna estava usando, no final do ano super top! Aprendi a costurar, fazia saias assimétricas, saias sociais, bonitinhas, dava até para usar com saltinho, tubinho, mas com o lado esquerdo mais compridinho. Coisa de gente engraçada... três anos depois, que saco, não conseguia achar uma saia simétrica, com dois lados iguais. Hashi (palitinhos japoneses) para cabelos (antes coisa de gente estranha, pós novela Vale Tudo, na qual a personagem da Lidia Brondi, uma jornalista descoladérrima usava, todo mundo usava: em casa pra lavar louça, pra balada, pra comprar pão na padaria, escola...). Teve a moda da calça toda desfiada, estilo "mamãe quero participar do clip Thriller do Michael Jackson, aquele horror que durou alguns anos na moda, nunca usei (jamais!), mas há quem achou horrível, usou e depois achou horrível novamente. Moda é algo trágico! Ótimo para os designs e estilistas, para nós também, como arte, adoro. Mas vale um estudo antropológico de comportamento, o percurso "odeio amo odeio" vale uma tese!

    ResponderExcluir

Deixe sua teoria sobre o assunto!